Os três pilares de uma marca forte

Aqui na oitozerooito trabalhamos há muitos anos com a criação de marcas e identidades visuais fortes (conheça nossos cases aqui) e que se destacam nos mercados onde estão inseridos. Todo esse tempo nos deu a experiência e a oportunidade de trabalhar com inúmeros tipos de projetos e empresas diferentes e, a cada projeto, aprendemos com os desafios e com as pessoas com as quais nos relacionamos. 

Invariavelmente todos os nossos clientes querem construir marcas relevantes, memoráveis e fortes, mas nem todos conseguem, por quê? 

Para começar essa conversa é importante que estejamos alinhados quanto ao conceito de marca e a minha visão sobre o assunto é simples: a sua marca é o que as pessoas pensam sobre a sua empresa.

Parece simplório, mas o buraco é bem mais embaixo se pensarmos sobre as variáveis que influenciam na percepção do público consumidor e hoje vamos falar sobre os 3 macro grupos de atenção para construir uma marca forte junto ao imaginário do mercado.

Uma marca forte precisa de atenção, planejamento, execução e monitoramento constantes para ter uma imagem saudável na mente do seu público. Se você abriu uma pizzaria só por fazer uma ótima pizza fique atento, esse é só um dos pontos de atenção com o qual você precisa se preocupar. Uma marca forte precisa ter atenção em todos os seus pontos de contato e os principais são: Identidade visual, relacionamento e produto/serviço.

Produto/Serviço

Está cada vez mais claro que qualidade não é mais diferencial em nenhum tipo de negócio. Você entrega qualidade ou está fora do mercado, então é preciso posicionar-se, ilustrar os diferenciais que o seu produto/serviço agrega à vida do consumidor, mostrar os benefícios que as pessoas têm em usar o seu produto ou o seu serviço, como a sua empresa resolve o problema do cliente de uma maneira única, é preciso se tornar um pavão nessa dança do acasalamento mercadológica.

Outro ponto importante é a constante avaliação, entender como os pontos fortes  podem ser salientados e como os pontos fracos podem ser refinados e, para isso, é essencial manter a proximidade com o seu público, ainda mais com a cultura de consumo atual, onde o consumidor ganha força e a comunicação das marcas não é mais uma via de mão única.

Identidade visual

Já falamos outras vezes sobre a importância de uma identidade visual bem projetada na construção de marcas fortes. A identidade visual é, em muitos casos, o que quebra o gelo no primeiro impacto, desperta interesse, antecipa o valor de algo simplesmente pelo fato de ser bem projetada, adequada ao público e carregada de significado, conceito e estética. Quem nunca comprou algo só porque achou a embalagem interessante e acabou descobrindo um ótimo produto? Quem nunca experimentou um chocolate ou uma cerveja por conta do vínculo e da curiosidade gerada pelo rótulo e descobriu novos sabores?

A identidade visual é essencial para sua empresa nascer parecendo grande, confiável e ativar os gatilhos certos nas pessoas. Uma identidade bem feita deve carregar todas essas características e mais, ela precisa ser desenhada de maneira que a sua estética dure vários anos e não baseada em uma tendência que irá sair de moda em seguida e, assim, fixar-se no imaginário e acentuar o seu reconhecimento.

Relacionamento

Esse é um dos pontos de contato mais negligenciados e, pra mim, um dos mais importantes para qualquer empresa. As pessoas que vão se relacionar com o público consumidor, seja um garçom ou uma representante de vendas, precisam estar bem alinhadas aos valores da sua empresa para saber como se comportar em qualquer situação junto aos clientes, como dar oi, como se despedir, para que a experiência de consumo seja completa.

Há alguns anos, fiz um curso de Branding com o Guilherme Sebastiany, um profissional muito experiente e reconhecido, e ele usou um exemplo muito fácil de entender: imagine que você está entrando no seu banco predileto, ele tem uma estrutura antiga (sede física, porta giratória, etc), mas um posicionamento cool, descolado, próximo, porém naquele dia um segurança está de mau humor, com problemas externos. Você vai até a porta giratória, mas ela tranca, não te deixa passar uma, duas, mais vezes. Nesse momento, o segurança fala de uma maneira brusca ou pouco cordial com você, um cliente. Fica muito claro que nesse momento todo o discurso que o banco levou anos para construir dentro do seu imaginário se vai.

É todo o posicionamento de uma empresa desmoronando no atendimento de um cliente e isso é muito sério. 

Acredito no poder de fidelização que um bom atendimento tem, pessoalmente se sou mal atendido em algum estabelecimento resisto muito a voltar, mesmo se marca e produto/serviço me agradam. Se sou bem atendido, as chances de me tornar um cliente fiel e de indicar isso para as pessoas são absurdamente maiores e isso gera o melhor tipo de comunicação: o boca a boca.

Costumo dizer aos clientes que uma marca forte precisa destes três pilares bem estabelecidos. Acredito que uma empresa que tenha produto/serviço e atendimento ótimos mas uma comunicação falha, sofram com um tempo de crescimento e estabilização no mercado mais alto. Se a empresa tem marca e comunicação de excelência, bom produto/serviço, mas relacionamento péssimo, a tendência é um início forte com tendência para a redução no número de clientes e, também, na sua retenção, então fica muito clara a necessidade do cuidado completo para que a sua empresa nasça saudável e tenha um crescimento sustentável, sólido e constante..

É imprescindível que estejamos atentos, afinal, um empreendimento é sempre muito mais complexo do que a sua atividade principal, seja ela qual for. É preciso despertar interesse e encantar as pessoas, é preciso mostrar o que você faz e como faz, é preciso se relacionar de maneira efetiva, confortável e cordial mantendo seus clientes satisfeitos e bem atendidos.

Está pensando em abrir uma empresa? Conta pra gente a sua ideia de negócio e mostraremos como podemos te ajudar a colocar essa marca no mundo da maneira que ela, você e seus clientes merecem.